36GTHSb6YOS+7YMPI38ygAUTFkTyAAAAAASUVORK5CYII= Corona Vírus Praia do Rosa | Medidas Prevenção Pousada Descanso do Rei

Corona Vírus Praia do Rosa | Medidas Prevenção Pousada Descanso do Rei

MEDIDAS PREVENTIVAS CORONAVIRUS (COVID-19) | Pousada Descanso do Rei na Praia do Rosa

Diante do cenário atual optamos por inserir protocolo de medidas preventivas para oferecer um ambiente seguro a todos os nossos funcionários e hóspedes.

MEDIDAS PREVENTIVAS ADOTADAS

Seguindo as orientações da OMS, decreto 525/2020, PORTARIA SES Nº 244 DE 12/04/2020 e as regras de funcionamento estabelecidas no plano estratégico do Governo de SC para a retomada das atividades econômicas no estado, estamos adotando as seguintes medidas preventivas: 

  • Afastamos das atividades os colaboradores pertencentes ao grupo de risco.
  • Todos os colaboradores trabalharão com máscaras.
  • O café da manhã será servido no salão de café, das 08h às 11h, observando a distância mínima de 1,5 metros entre as mesas. Uso obrigatório de luvas e máscara ao se servir.
  • Será disponibilizado álcool gel na recepção.
  • Controles remotos e maçanetas serão limpos diariamente com álcool 70.
  • Máquinas de cartão serão higienizadas com álcool 70 após cada uso.
  • Demais ambientes da pousada serão limpos com água sanitária, peróxido de hidrogênio (Mesmo produto utilizado para desinfecção de ambientes hospitalares) ou álcool líquido, conforme instruções dos nossos POP (Procedimentos Operacionais Padrão). 
  • Capacitação da nossa governanta (Através de treinamento com a consultora Carla Trindade) para adaptação dos procedimentos de higienização e desinfecção durante a pandemia.
  • Processo de oxi sanitização feita com gerador de ozônio em todos os quartos a cada 10 dias. O gerador de ozônio inativa bactérias, vírus e fungos.
  • Aquisição de uma extratora profissional para higienização trimestral de todos os colchões e sofás da pousada (Procedimento costumava ser realizado por uma empresa terceirizada a cada 06 meses).

 LIMPEZA APRIMORADA:

ORIENTAÇÕES AOS HÓSPEDES E CASOS EM QUE DEVEM EVITAR VIAJAR

É responsabilidade de todos, preservar nossa saúde, bem como a saúde das pessoas pertencentes aos grupos de risco, sendo assim, não viaje nos casos abaixo: 

  • Caso você ou seus acompanhantes pertençam aos grupos de risco (tais como pessoas com idade acima de 60 anos, hipertensos, diabéticos e gestantes). 
  • Se estiver com quaisquer sintomas gripais. 
  • Utilize máscaras sempre ao sair de sua acomodação
  • Mantenha a distância segura de 2 metros de outros hóspedes e colaboradores da equipe
  • Higienize bem as mãos sempre ao chegar na pousada

DICAS DE PREVENÇÃO

Pequenas atitudes podem fazer grande diferença. Confira abaixo as principais dicas de prevenção: 

  • Lave bem as mãos várias vezes ao dia e de preferência utilize papel toalha para secá-las. 
  • Se estiver com sintomas gripais, fique em casa e evite ao máximo o contato com outras pessoas. 
  • Cuide das pessoas de sua família que pertencem as grupos de risco: Garanta que elas fiquem em casa. Se precisarem de algo da rua, divida as tarefas com sua família e se disponibilizem para ajudá-los no que for necessário. 
  • Na falta de água e sabão, higienize suas mãos com álcool gel, que também serve para limpar objetos como telefones, teclados, cadeiras, maçanetas, etc. 
  • Deve-se cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel quando espirrar ou tossir e jogá-lo no lixo. Também é necessário evitar tocar olhos, nariz e boca sem que as mãos estejam limpas. 
  • Evite locais com aglomeração de pessoas. 
 
Aproveitamos para informar as medidas restritivas  decretada pelo  Município de Imbituba, ( DECRETO PMI Nº 269, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2020 ) válidas a partir de 15/11/2020
 
DECRETO PMI Nº 269, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2020.
 
Dispõe sobre novas medidas de enfrentamento ao novo coronavírus e estabelece outras providências.
 
CAPÍTULO I
DA MANUTENÇÃO DAS MEDIDAS PREVENTIVAS E FISCALIZATÓRIAS
Art. 1º É obrigatório o uso de máscaras no município de Imbituba, para:
I – Acesso, permanência e circulação em logradouros, praias e repartições públicas;
II – Estabelecimentos públicos, comerciais e industriais de qualquer ordem;
III – Táxi ou transporte remunerado privado individual com passageiro, veículos particulares com mais de um ocupante, transportes cole-tivos e de fretamento.
Parágrafo único. Excetuam-se da obrigatoriedade deste artigo as crianças menores de dois anos, pessoas com problemas respiratórios, incapacitadas ou incapazes de remover a máscara sem assistência e os veículos ocupados por pessoas do mesmo núcleo familiar.
Art. 2º Ficam ratificadas as disposições dos artigos 3º, 4º e 5º do Decreto Municipal nº 093, de 22 de maio de 2020, que tratam das pena-lidades por descumprimento as normas estabelecidas nos seguintes termos:
I- A fiscalização e cumprimento das medidas ficam a cargo da Vigilância Epidemiológica e a Vigilância Sanitária, que estão autorizadas a solicitarem apoio policial, assim como de outros órgãos da Administração Municipal.
II- O descumprimento do disposto no artigo 1º sujeitará o infrator às penalidades decorrentes do artigo 29 e seguintes da Lei Municipal nº. 1.254, de 12 de maio de 1993, sendo o descumprimento considerado infração de natureza sanitária de grau grave, nos termos da referida norma, sendo obrigatória a apuração das circunstancias agravantes e atenuantes dispostas nos artigos 33, 34 e 35 da Lei Municipal nº 1.254 de 12 de maio de 1993.
 
CAPÍTULO IV
DA REALIZAÇÃO DE EVENTOS SOCIAS E CULTOS.
Art. 7º Fica permitida a realização de eventos sociais tais como, batizados, casamentos, formaturas, jantares, reuniões corporativas, bodas, festas infantis e afins nos estabelecimentos comercias que possuam em seu alvará de funcionamento autorização para pelo menos uma das seguintes atividades.
I- Serviços de Alimentação para Eventos e Recepções –BUFÊ (Código4148).
II- Serviços de Organização de Feiras, Congressos, Exposições e Festas. (Código 3009).Parágrafo único. Considera-se evento social aquele organizado e promovido sem a cobrança de ingressos independente da forma de co-brança.
Art. 8º O organizador do evento será o responsável pelo cumprimento das medidas sanitárias e de controle dispostas na Portaria nº 710 e 821 da Secretaria de Estado da Saúde-SES.
Art. 9º Fica permitida a realização de cultos e atividades religiosas presenciais.
Parágrafo único. Na realização das atividades previstas neste artigo deverá ser observada a ocupação máxima de 50% da capacidade total instalada e ainda:
I – A utilização de máscaras por todos os participantes, inclusive coordenadores, auxiliares e presidente do culto ou evento;
II – A participação de até três músicos sem compartilhamento de microfone e instrumentos musicais;
III – Manter a distância mínima de 1,5 metros entre cada participante e obedecidos todos os demais protocolos específicos aplicáveis para esta atividade.
 
CAPITULO VI
DAS MEDIDAS DE CONTENÇÃO EM PRAIAS, LAGOAS E RIOS.
Art.11 Ficam proibidas na faixa de areia de praias, entornos de rios e lagoas, à concentração e permanência de pessoas em grupos com mais de 06 (seis) pessoas, devendo o grupo estabelecer distância de 03 (três) metros em relação a outros frequentadores.
Parágrafo único. Fica proibido acessar os locais previstos no caput com caixa de som.
 
CAPITULO VII
DO COMÉRCIO DE RUA E GALERIAS:
Art.12 Os estabelecimentos comerciais em atividade neste município incluindo lojas de departamentos, shoppings de compras, galerias e centros comerciais funcionarão de segunda à domingo respeitando as normas sanitárias estabelecidas nas respectivas portarias da Secretaria de Estado da Saúde -SES.
 
CAPÍTULO VIII
DO FUNCIONAMENTO DOS SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO
Art. 13 A comercialização de alimentos e bebidas através de food-trucks ou ambulantes deve ser realizada exclusivamente por tele entrega e retirada no balcão.Parágrafo único. Fica proibido o consumo de qualquer espécie de bebidas e gêneros alimentícios no local.
Art. 14 Fica proibida entre as 23:00h de um dia e 06:00h do dia subsequente, a apresentação de músicos, Djs e qualquer tipo de reprodução musical nos estabelecimentos de alimentação, tais como restaurantes, bares, cafeterias, pub ́s, sushi bar, pizzarias, lojas de conveniências, lanchonetes e afins.
§ 1° Durante o funcionamento, independente do horário, os atendimentos presenciais estão limitados a 50% da capacidade máxima permitida no estabelecimento, com o distanciamento mínimo de 1,5 metros entre os clientes, exceto se tratar de pais e filhos ou casal;
§ 2º Entre as 23:00h de um dia e 06:00h do dia subsequente, os serviços de alimentação dispostos no caput deste artigo deverão funcionar exclusivamente pelo sistema de delivery, ficando vedada a utilização do sistema de retirada no balcão, excetuando-se da restrição as lojas de conveniências localizadas as margens de Rodovias Federais e Estaduais;
§ 3º Fica vedada a prática de jogos nas dependências dos estabelecimentos dispostos no caput deste artigo.§ 4º A apresentação de músicos nos estabelecimentos dispostos no Caput, quando permitida, deve se limitar ao número de 02 (dois) músicos.
Art. 15 As disposições deste capítulo não afastam a obrigatoriedade de atendimento as demais regras sanitárias estabelecidas nas respec-tivas portarias da Secretaria de Estado da Saúde-SES.
 
CAPITULO IX
DO FUNCIONAMENTO DE MERCADOS, SUPERMERCADOS E BANCOS
Art. 16 As instituições financeiras, casas lotéricas e atividades similares deverão reforçar as medidas de distanciamento no ambiente interno e externo, especialmente nas filas e espaços destinados ao autoatendimento, adotando as seguintes medidas.
I- Limitar o acesso simultâneo de clientes no atendimento pessoal em no máximo 40% (quarenta por cento) da capacidade instalada, considerando o distanciamento de 1,50 metros por pessoa.
II- O acesso a área de atendimento pessoal fica restrito a somente uma pessoa por unidade familiar, ressalvando os portadores de defici-ências que demandem acompanhamento de um auxiliar.
III- O acesso a área de autoatendimento fica restrito a somente uma pessoa por caixa eletrônico, ressalvando os portadores de deficiências que demandem acompanhamento de um auxiliar.
IV- A permanência em filas deverá ser em número máximo de 15 (quinze) pessoas para os atendimentos, ficando restrito a somente um cliente a cada 1,50 metros, devendo a instituição, quando esse número for ultrapassado, dispor de senhas para evitar aglomeração.
Art. 17 Não haverá limitação ao número de empregados em trabalho no interior da instituição financeira, devendo a mesma colocar à disposição do atendimento o máximo possível de funcionários para diminuir filas e aglomeração.
Art. 18 Fica permitido o funcionamento das atividades de supermercados e mercados, atacadistas ou varejistas, com acesso simultâneo de clientes em, no máximo, 50% (cinquenta por cento) da capacidade instalada e ingresso concomitante de uma pessoa por unidade familiar.
Art. 19 As disposições deste capítulo não afastam a obrigatoriedade de atendimento as demais regras sanitárias estabelecidas nas respectivas portarias da Secretaria de Estado da Saúde -SES.
 
CAPÍTULO X
DAS ATIVIDADES ESPORTIVAS E AFINS
Art. 20 Fica permitido o funcionamento de academias, natação, hidroginástica, hidroterapia, bem como em clubes sociais e afins, desde que sejam respeitadas as regras sanitárias vigentes, respeitando as regras sanitárias estabelecidas na respectiva portaria do Estado.Art. 21 Fica permitido a prática de futebol recreativo e demais esportes coletivos, respeitadas as disposições da Portaria SES nº 664 de 03/09/2020.
§1º Os estabelecimentos de que tratam este artigo que possuírem bares ou lanchonetes anexos, devem respeitar as disposições da Portaria SES nº 256 de 21/04/2020.
§2º Fica vedada a realização de competições esportivas amadoras tais como, torneios, festivais, copas e similares, a fim de evitar o acúmulo de pessoas e grande fluxo de torcedores e atletas.
 
CAPÍTULO XI
DAS DISPOSIÇÕES FINAIS
Art. 22 O descumprimento das medidas dispostas neste Decreto sujeitará os infratores à imposição das sanções dispostas nos Códigos Municipais de Postura e Sanitário, sem prejuízo das demais cominações atinentes ao ato, seja na esfera cível ou criminal.
§1º A fiscalização sobre o cumprimento das medidas estabelecidas no presente Decreto fica a cargo da Vigilância Sanitária e demais órgãos da Administração Pública Municipal, assim como das forças de segurança do Estado de Santa Catarina.
§2º Sendo constatado o descumprimento das normas previstas, o órgão fiscalizador deverá lavrar termo próprio e determinar a suspensão imediata das atividades, até que a Vigilância Sanitária ateste a regularização das medidas de prevenção anteriormente descumpridas e autorize o seu reinicio.
Art. 23 Aos casos omissos e atividades econômicas não previstas neste decreto, deverão ser aplicadas as normas sanitárias dispostas nas respectivas Portarias e Decretos Estaduais.
 
Notícia publicada em 17/12/2020 no site da Prefeitura de Imbituba fala sobre a fiscalização na Praia do Rosa durante o verão:
 
"Uma reunião, ocorrida na tarde desta quinta-feira (17), na sede da Prefeitura de Imbituba, tratou da fiscalização que será realizada na região da Praia do Rosa nos fins de semana da temporada de verão e nos feriados prolongados.
Além da Secretária Municipal de Saúde, Graciela Wiemes Ribeiro, e do Secretário de Desenvolvimento Econômico e Turístico, Giovane Pereira, estiveram presentes no encontro, um representante da Procuradoria Geral do Município (PGM) e alguns dos vigilantes da empresa contratada para o serviço. 

Com a previsão de chuva para os próximos dias, a fiscalização começará a partir do dia 23 de dezembro, durante o feriado prolongado de Natal. Os fiscais da prefeitura (Covid) e os vigilantes contratados irão atuar, sempre, entre quinta-feira e domingo. O trabalho consiste na abordagem de motoristas em “Barreiras de Controle”, entre às 06 horas da manhã e 02 horas da madrugada. 

“Nosso trabalho consiste na orientação das pessoas. A partir do momento em que a praia estiver lotada, nossos fiscais irão comunicar a falta de espaço. A gente não vai conseguir evitar o acesso à praia, mas, com esse trabalho de alerta sobre a lotação máxima, nós diminuiremos o número de pessoas que estiverem se deslocando para a Praia do Rosa”, disse a Secretária de Saúde, Graciela Wiemes Ribeiro."